segunda-feira, 30 de março de 2015

Festas em Honra de Nª. Sª. Guadalupe Serpa abril 2015


Vidigueira Branco - Feira do Vinho e do Cante 3 a 5 abril 2015



sábado, 28 de março de 2015

Hora de Verão 2015

Portugal muda a hora legal para o regime de verão, na madrugada de domingo, com os relógios a adiantarem-se 60 minutos quando for 01:00, no Continente e na Madeira, e meia-noite, nos Açores.



quinta-feira, 26 de março de 2015

Concerto com Gazua + Paulo Colaço | 28 Mar | Beja

Gazua apresentam o seu quinto álbum "Sobrenatural" em Beja no dia 28 de Março, próximo sábado, na Casa da Cultura de Beja.
"Sobrenatural" é composto por 11 músicas de rock cantado em português e, segundo a crítica, "arrisca-se a ser um dos grandes álbuns de 2015 da música portuguesa".
Para iniciar a noite estará em palco o músico bejense Paulo Colaço com "Por um Par de Meias Solas".
O início está marcado para as 22 horas e a entrada tem o valor de 4 euros com direito a um copo de vinho.

"SABORES NO BARRO" ANIMAM BERINGEL ENTRE 27 3 20 DE MARÇO

A Junta de Freguesia de Beringel, em parceria com as associações locais, vai a promover a realização da 2.ª edição do “Sabores no Barro”, nos próximos dias 27, 28 e 29 de Março de 2015.
Esta iniciativa, com entrada livre, serve para a promoção do nosso território, aliando a fileira do barro, à gastronomia e ao cante alentejano  (património cultural imaterial da humanidade – UNESCO).
No decurso do “Sabores no Barro”, irá decorrer o 1.º Congresso de Oleiros do Sul  – Encontro de oleiros, ceramistas, artesãos, estudantes, técnicos da área e demais interessados na olaria e trabalhos com barro, composto por um conjunto de seminários e workshops.
António Zambujo continuará a ser o nosso Embaixador e responsável pela programação musical da “Embaixada das Modas”, espaço dedicado ao cante nos “Sabores no Barro”, contribuindo para a divulgação e promoção do certame.
A organização disponibilizará o espaço “Terras de Barro” aos artesãos e comerciantes dos artigos relacionados com o barro, a olaria e os seus derivados.
Ao longo do fim-de-semana, estará em funcionamento a Tenda dos Sabores, espaço dedicado à gastronomia, com diversas tasquinhas para refeições e petiscos, valorizando os “comeres do barro”.
Haverá muita animação, com especial destaque para o cante alentejano, com a apresentação de vários grupos.

sábado, 21 de março de 2015

Diário do Alentejo Edição 1717

Editorial
Freguesias
Paulo Barriga

O poder central não costuma
gostar das freguesias.
Aliás, o poder central costuma
ser contra a existência das freguesias.
Essa aversão tornou-se mais
evidente em 2013 com a dita reforma
do mapa administrativo. Que exterminou
por implosão ou por justaposição
1169 freguesias. Mas este é
apenas o lado raivoso da questão. A
mordidela canina nas canelas da soberania
popular. Porque não é de subestimar
a permanente ameaça que
paira sobre as freguesias. O constante
ladrar furibundo dos mastins.
Sempre tentados a atacar. E percebe-
-se muito bem o porquê desta ânsia
canina. As freguesias são a unidade
atómica do território. É nelas, e apenas
nelas, que a cidadania se exerce.
De facto. Como é nelas, e somente
nelas, que a soberania popular tem
expressão. É claro que isto de manter
o poder junto dos cidadãos, descentralizado,
soberano, legítimo,
constitucionalmente reconhecido, é
um problema. Um problema acrescido
pelo facto de os fregueses terem
opinião e, mais do que terem
opinião, terem a faculdade de a expressarem
no ceio do aparelho de
Estado. É verdade, por muito que se
queira amesquinhar o papel das freguesias,
elas são o reduto democrático
da descentralização administrativa
e o derradeiro bastião dos
direitos fundamentais dos cidadãos.
Uma das principais detrações que o
poder central costuma lançar sobre
as freguesias tem a ver com os compadrios
que o poder de vizinhança
pode gerar, com o nepotismo, com as
relações menos claras ou derrapantes
entre eleitos e eleitores. Quem no
Governo, em todos os governos, fala
assim, sabe do que fala. Basta olharmos
para as páginas dos jornais.
Não há dia em que não apareçam
em letras gordas as palavras corrupção,
favorecimento, peculato…
Aplicadas precisamente àqueles que
costumam apontar os podres às freguesias
e ao poder local em geral. É
evidente que não há bela sem senão.
Mas se formos observar os casos de
polícia envolvendo eleitos ou ex-eleitos
em Portugal, não restarão margens
para dúvidas sobre quem anda
a meter a mão na massa neste País. O
poder central não gosta das freguesias
porque, afirmam alguns governantes,
são um sorvedouro de recursos.
Mas enquanto a dívida do País
engorda que nem um bacorinho no
Terreiro do Paço, os compromissos
financeiros das autarquias, em geral,
e das freguesias, em particular,
vão secando como as uvas passas.
Isto apesar das novas competências
que lhes são atribuídas e dos cortes
orçamentais cegos que têm sofrido
nos últimos quatro anos. Período
em que o poder central desistiu dos
portugueses e em que o poder local
deles tomou conta. E isto deve irritar
alguns governantes. Principalmente
aqueles que já não costumavam gostar
das freguesias.

terça-feira, 17 de março de 2015

Volta ao Alentejo em Bicicleta 2015 com uma partida em Aljustrel

A próxima Volta ao Alentejo em Bicicleta vai realizar-se de 25 a 29 de março de 2015, de acordo com o calendário publicado pela União Ciclista Internacional. A prova conta com uma partida de etapa a realizar em Aljustrel, na Avenida 1º de Maio, no dia 28 de março, pelas 11h30, com conclusão em Vila Nova de Stº André. 

Dia Mundial da Água celebrado em Beja

No dia 22 de março vem celebrar connosco o Dia Mundial da Água.

No jardim público de Beja, entre as 10 e as 13 horas, irão decorrer várias atividades direcionadas para os mais novos.

Uma organização da EMAS de Beja, inserida nas comemorações do “World Water Day 2015”.

#Água é Igualdade

domingo, 15 de março de 2015

Formação - Comunicação não Violenta - Beja

3 sessões/oficinas em Comunicação não violenta abordando os seguintes aspetos:
1. Propósito da comunicação não violenta
2. Observar sem julgar
3. Linguagem das emoções
4. Compreender as necessidades do ser humano
5. Fazer pedidos e não exigências

1ª sessão - 17 MAR 2015
2ª sessão - 24 MAR 2015
3ª sessão - 07 ABR 2015

Facilitador: Luis Coentro 

A inscrição (gratuita) é feita no seguinte formulário:
http://tinyurl.com/cnv-beja



sexta-feira, 13 de março de 2015

Diário do Alentejo Edição 1716

Editorial
Legionella
Paulo Barriga

Há três semanas a esta parte
que o “Diário do Alentejo”
anda a fazer uma ronda de
entrevistas com os autarcas da região.
Na última edição falámos com
o presidente da Câmara Municipal de
Almodôvar sobre diferentes temas da
atividade política local. E, nomeadamente,
sobre a persistência no aparecimento
da bactéria legionella na
rede de abastecimento de águas de
Almodôvar. Sobre o assunto, António
Bota, que foi eleito pelo PS nas últimas
Autárquicas e que gere a câmara
de vereadores com maioria relativa e
em aliança com o PSD, não deixou de
afirmar repetidamente as suas “suspeições”
sobre o ressurgimento da
bactéria. Desconfianças que levaram
o autarca a afirmar, em tom perentório,
a existência de “sabotagem”. A
entrevista foi gravada e reproduzida
no “Diário do Alentejo” de forma fiel,
com exatidão e ética. Em reação a esta
entrevista, o PSD fez circular um comunicado
onde demonstrava a sua
“estupefação” perante as suspeitas de
sabotagem lançadas por António Bota.
E o Movimento de Independentes por
Almodôvar, encabeçado pelo anterior
presidente da edilidade, exigiu a marcação
urgente de uma reunião de vereadores
para discutir o assunto. Face
ao grave teor das declarações proferidas
a este jornal, são desenvolvimentos
previsíveis ao nível da esgrima política
local. O que não seria espectável
é que António Bota viesse a público,
através de comunicado do Município
de Almodôvar, afirmar que o jornalista
“tirou proveito” das suas palavras.
Não me parece que esta seja uma
leitura justa, correta, honesta e séria do
assunto. Até porque se tratou de uma
entrevista formal, previamente acordada,
que decorreu durante cerca de
30 minutos no gabinete do presidente.
Ou seja: António Bota sabia com quem
estava a falar e a quem eram dirigidas
as palavras que estava a proferir. Não
inventámos as suas declarações. Elas
não foram pronunciadas off record.
Nem invertemos ou transformámos o
sentido das mesmas. O autarca afiança
também que a sua afirmação “foi
prontamente aproveitada, ampliando
a ideia de que existe sabotagem neste
caso, o que de facto não corresponde
à verdade”. Mas a verdade verdadinha
é que António Bota foi bastante claro
no que afirmou. Perentório. E declarativo.
As suas afirmações, ao contrário
do que agora diz, não foram proferidas
em “tom de desabafo”, mas no
decurso de uma entrevista jornalística
formal e gravada. Mas o mais grave é
que António Bota dá a entender que
houve manipulação das suas declarações
por parte do “DA”, utilizando-as
para titular a entrevista. É uma, mais
uma, denúncia grave e que põe em
causa o rigor profissional do jornalista
e do jornal. Peço apenas que qualquer
criança de seis anos e que António
Bota leiam a entrevista de fio a pavio.
Na certeza que qualquer criança escolheria
aquele título depois da leitura.
Mas que António Bota talvez não.

segunda-feira, 9 de março de 2015

3ª Maratona BTT por Trilhos Mineiros- Aljustrel 22 de Março 2015

3ª Maratona BTT por Trilhos Mineiros- Aljustrel 22 de Março 2015
Aljustrel, Situada no coração do Baixo Alentejo (no distrito de Beja), o concelho de Aljustrel ocupa uma superfície de 458 Km2, com 9234 habitantes, Nos últimos dois séculos, a rudeza da atividade de extração mineira envolveu completamente toda esta região, moldando-lhe os hábitos e as tradições, ditando-lhe a maior ou menor grandeza do ganha-pão, Conhecida desde tempos imemoriais pelas suas jazidas minerais.
É neste contexto que a 3ª Maratona BTT por Trilhos Mineiros assenta dando a mostrar o que de bom temos na nossa terra, o património mineiro, arqueológico, rural, etnográfico e natural, direcionada para os participantes das duas rodas e não só, pois temos á disposição dos familiares dos participantes uma visita turística guiada aos pontos de interesse de Aljustrel, que decorrerá durante a realização da 3ª Maratona BTT por Trilhos Mineiros, as inscrições são limitadas poderão ser marcadas pelo telemóvel 916898578.
Para quem quiser antecipar a sua vinda temos duas (2) unidades Hoteleiras que mediante a apresentação da inscrição terão um desconto de 5% nas dormidas (Hotel Vila de Aljustrel) e 20% na Residencial São Pedro).
Para quem não quiser ou não puder pode igualmente antecipar a sua vinda temos um espaço no pavilhão desportivo gratuito para o efeito se optarem por esta via deverão contatar antecipadamente a direção (916898578 e 962862514)
No que diz respeito ao percurso da Maratona vamos ter um percurso de 45km (Meia Maratona) com um acumulado de aproximadamente 750 mts, vai decorrer por trilhos e caminhos rurais do concelho, pontos de interesse, passagem pela aldeia de Corte Vicente Anes, canal do Roxo, barragem do roxo e na aproximação a Aljustrel a passagem pela mina de Fetais e moinho do Maralhas com um ponto de abastecimento principal (líquidos e sólidos) Aprox. Ao km 20 (Barragem do Roxo) haverá abastecimentos líquidos ao longo do percurso
Para completar temos a longa distância 75km (Maratona) com um acumulado de aproximadamente 1200 mts, vai decorrer por trilhos e caminhos rurais do concelho, pontos de interesse, passagem pela aldeia de Corte Vicente Anes, canal do Roxo, barragem do roxo e na aproximação a Aljustrel a passagem pela mina de Fetais, vila de Messejana e regresso, mina de Fetais, moinho do Maralhas. Com dois pontos de abastecimento principais (líquidos e sólidos) Aprox. ao km 20 (Barragem do Roxo) e ao km 55 (Messejana), haverá abastecimentos líquidos ao longo do percurso.
Temos também um passeio guiado com a distância de 20km, (mini Maratona) uma vertente em que o andamento será imposto para que o grupo chegue junto e todos disfrutem do passeio em que o ultimo chega ao mesmo tempo do primeiro.
O almoço será servido no pavilhão multiusos de Aljustrel situado junto á saída para a A2, estamos certos que irão passar um dia que não vão esquecer pela positiva e vão querer marcar o nosso evento na vossa agenda desportiva