quarta-feira, 4 de março de 2015

Feira do Porco Alentejano 2015 - Ourique - 20 a 22 de Março

Já está fechado o programa oficial da Feira do Porco Alentejano 2015. Numa edição que reforça a área de exposição e quase duplica o número de expositores a organização aposta na variedade da oferta com espectáculos musicais, prova de presuntos do mundo, animação musical, parque infantil, artesanato, gastronomia e tasquinhas. Tudo num evento que celebra a fileira do porco alentejano, com entradas gratuitas entre os dias 20 e 22 de Março, em Ourique.

A aposta nos espectáculos vai desde os grupos de musica popular no palco 2, os espectáculos principais com Tiago Bettencourt, David Antunes, Jorge Roque, D.A.M.A, Kussondulola, Trigo Roxo e ainda a emissão em directo do programa da TVI Somos Portugal, no dia 22 a partir das 14H. 

Consulte aqui o Programa da Feira do Porco Alentejano 2015


2.ª edição do “Sabores no Barro” 27, 28 e 29 de março de 2015 - BERINGEL

A Junta de Freguesia de Beringel, em parceria com as associações locais, vai a promover a realização da 2.ª edição do “Sabores no Barro”, nos próximos dias 27, 28 e 29 de março de 2015.

Esta iniciativa, com entrada livre, serve para a promoção do nosso território, aliando a fileira do barro, à gastronomia e ao cante alentejano (património cultural imaterial da humanidade – UNESCO).

No decurso do “Sabores no Barro”, irá decorrer o 1.º Congresso de Oleiros do Sul – Encontro de oleiros, ceramistas, artesãos, estudantes, técnicos da área e demais interessados na olaria e trabalhos com barro, composto por um conjunto de seminários e workshops.

António Zambujo continuará a ser o nosso Embaixador e responsável pela programação musical da “Embaixada das Modas”, espaço dedicado ao cante nos “Sabores no Barro”, contribuindo para a divulgação e promoção do certame.
O Povo de Beringel fica-lhe extremamente grato pela ajuda imprescindível que tem fornecido, realçando a humildade que caracteriza este artista de renome mundial, com a sua participação ativa no evento.

A organização disponibilizará o espaço “Terras de Barro” aos artesãos e comerciantes dos artigos relacionados com o barro, a olaria e os seus derivados.

Ao longo do fim-de-semana, estará em funcionamento a Tenda dos Sabores, espaço dedicado à gastronomia, com diversas tasquinhas para refeições e petiscos, valorizando os “comeres do barro”.

Haverá muita animação, com especial destaque para o cante alentejano, com a apresentação de vários grupos.

Oportunamente será divulgado o programa definitivo.

terça-feira, 3 de março de 2015

Caminhadas com Chá - 8 março 2015 - Beringel

A Badajan vai organizar mais uma Caminhada com Chá, no próximo Domingo dia 8 de Março. Como neste dia se comemora o Dia Internacional da Mulher queremos assinalar esta data pedindo-vos que tragam as Mulheres das vossas vidas para uma manhã saudável e divertida.

Contamos com a presença de todos!!!!

Partida: 9 Horas, no Rossio (Beringel)

II Torneio de Patinagem Artística do Campo Branco


No fim-de-semana de 7 e 8 de março, o Pavilhão Desportivo Municipal de Castro Verde recebe a segunda edição do Torneio de Patinagem Artística do Campo Branco.

Com início marcado para as 9h30, a competição irá reunir cerca de 180 atletas de clubes regionais e do Algarve, inscritos na Associação de Patinagem do Alentejo, que aqui irão disputar provas, nos vários escalões.

A iniciativa é uma organização de Associação de Patinagem do Alentejo e do Futebol Clube Castrense - Secção de Patinagem e conta com a colaboração da Câmara Municipal de Castro Verde, da União de Freguesias de Castro Verde e Casével e dos Bombeiros Voluntários de Castro Verde e apoio da SOMINCOR e da Rádio Castrense. 

Clube Desportivo de Beja Assembleia Geral Extraordinária - 27 de Março 2015

Vimos por este meio informar, V. Ex.ª (s) que no próximo dia 27 de Março de 2015, 6ª feira às 21 horas, na sede do clube, na Rua do Sembrano nº 50, vai realizar-se a Assembleia Geral Extraordinária com a seguinte ordem de trabalhos: 

Ponto Um: Informações e esclarecimentos.
Ponto Dois: Balanço da Temporada Desportiva 2014/2015;
Ponto Três: Eleição da Direcção para o Biénio de 2015/2017

Notas:
Se não houver número legal de associados, a Assembleia reunirá com qualquer número, meia hora depois em segunda convocatória conforme o que for estabelecido no aviso a que se refere o número um deste artigo.
Faz-se ainda saber que para todos os efeitos estatutários considera-se no pleno gozo dos seus direitos, o sócio que tenham as quotas em dia.

Beja, 27 de Fevereiro de 2015

O Presidente da Mesa da Assembleia-Geral do Clube Desportivo de Beja
Rogério Manuel Vaz da Palma Inácio

segunda-feira, 2 de março de 2015

Bronca no Parque

No passado domingo, marido ciumento agride amigo da companheira. Do confronto resultou um ferido ligeiro!

O aldeagar captou o momento...!




sexta-feira, 27 de fevereiro de 2015

Quem de quatro tira um...!


A tarde vai caindo, devagar. Devagar são também os passos que me conduzem a antiga Judiaria de Beja. Neste dia, um dia como tantos outros, passeei. Olhei pausadamente as paredes, as portas e janelas das ruas que descem do alta da colina de Beja.

De um momento para o outro, dou por mim parado. Máquina fotográfica ao ombro. Olho para o lado direito e faço contas. Contas de subtrair... ou talvez de dividir? Não sei. Só sei que a minha imaginação me levou para o interior de uma janela... Apenas com três espaços, onde os vidros já não moram.

Mas lá dentro quantas estórias haverá para contar?

Quantos vendavais deixou ela ficar do lado de fora?

Sozinho, pensativo carreguei no botão e tirei fotos.Uma... duas.... três...!

Escolhi esta para partilhar com os leitores do aldeagar,


Diário do Alentejo Edição 1714

Editorial
Consenso
Paulo Barriga

Consenso é a palavra que se
confunde com a história da
União Europeia. Para sermos
mais precisos teremos de acrescentar
a “consensos” a ideia de “alargados”.
Consensos alargados. É esta
a matriz da Europa. A base do templo
de onde é suposto evoluir os seus
três pilares fundamentais: as comunidades
europeias, a política externa
e de segurança e a cooperação policial
e judiciária. E por isso mesmo,
pela inexistência de um consenso
alargado em torno da crise das dívidas
soberanas e mais concretamente
sobre a experiência grega, a Europa
anda com tantas tremuras nas canetas.
Mas, se calhar, não é para tanto.
Em vez de tiritar perante a Grécia, a
Europa deveria de olhar para si, para
a sua história, para as suas fundações,
para os seus “consensos alargados”.
Desde a sua invenção no
pós-guerra que a consensual Europa
sempre teve na mira a economia
pura e dura e nunca os cidadãos. A
união de estados começou pela regulação
das matérias-primas, nomeadamente
o carvão e o aço. Mais
tarde evoluiu para o comércio em geral,
para o mercado comum, para a
livre circulação de pessoas e de bens,
para a moeda única, para a política
financeira… Os grandes avanços da
Europa, bem vistas as coisas, tiveram
sempre como mira a criação de uma
praça de comércio e de negócios, dominado
por um único e grande mercador:
a Alemanha. E a coisa, ao longo
dos tempos, foi sendo mascarada
precisamente pelos “consensos alargados”.
Que é uma maneira simpática
de dizer silenciamento. Os países
mais incómodos ou incomodados,
como a Inglaterra, recebem na volta
do correio um cheque para se manterem
consensualmente mansos.
Para outros, como a França, inventam-
se políticas agrícolas ultraprotecionistas
e bem remuneradas. E
para os demais, nomeadamente para
os estados periféricos, dão-se uns
amendoins para se entreterem nos
supermercados e para se manterem
pacatos e afáveis. Os consensos alargados
inventados pela Europa, a sua
base de apoio, são talões de compras
com muitos zeros lá inscritos. Nada
mais. O crescimento desta Europa
fez-se através da compra do silêncio
dos descontentes e até dos descrentes.
Mas, como tudo na vida, até mesmo
numa casa farta como a Europa, a
discórdia acaba por bater à porta. O
mensageiro da desgraça acabou por
ser a Grécia. Mas podia muito bem
ter sido Portugal, a Espanha ou até
mesmo a Itália. A crise Grega, apesar
de todas as misérias sociais e humanitárias
que lhe estão associadas,
teve esse mérito. Teve a audácia de
dizer “não” numa terra de consensos.
E este não pode significar a salvação
da própria Europa. Que terá,
por uma vez que seja, de olhar para
os seus cidadãos. E menos para os
seus agiotas. É a isto que se chama
política. O passado é batota.

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

32º OVIBEJA capricha no cartaz de espetáculos!

Mickael Carreira abre, no dia 29, as muito afamadas “Ovinoites” 

No dia 30 de Abril,  é a vez de Pedro Abrunhosa & Comité Caviar 

A 1 de Maio, a “Ovinoite” vai ser vivida ao ritmo e versatilidade de Richie Campbell & The 911 Band

Anselmo Ralph  fecha, a 2 de Maio, o cartaz de luxo de espectáculos deste ano. 

Em todos os dias da feira, excepto no domingo, a música prolonga-se pela noite dentro e madrugada aos sons dos Antena3 DJ’s e Vídeo Hits.


Também o Cante Alentejano irá ter nesta edição um destaque muito importante.


Mais informações em constante actualização Aqui!

II Fim de Semana Taurino . Beringel


Feira do Queijo - 27,28 fev e 1 mar 2015 - Serpa



Diário do Alentejo Edição 1713

Editorial
Português
Paulo Barriga

Amanhã é Dia Internacional
da Língua Materna. A
nossa, o português, tem a
sua história e influenciou a história
de muitas outras línguas e dialetos
pelas sete partidas do mundo.
Hoje, o português é a quinta língua
mais falada em todo o planeta
e a primeira no hemisfério sul. Tem
perto de 240 milhões de falantes.
É muita gente a falar um linguajar
que nasceu num pequeno lameiro
da Galiza. Hoje não restam dúvidas,
os tesouros que trouxemos de além-
-mar são infinitamente singelos perante
a riqueza que por lá deixámos:
A nossa língua mãe. A nossa pátria,
no dizer profético de Fernando
Pessoa. Amanhã, todos os povos
do mundo celebrarão a sua língua.
Mas será que nós, os herdeiros de linhagem
da língua portuguesa, temos
razões para festejar? Esta semana
fomos à escola. Falámos com
diferentes alunos sobre o português.
Nenhum deles colocou a disciplina
no lote das suas preferências.
Os porquês, perceberemos a seguir.
Com os professores. Também falámos
com eles. Que são unânimes
em elogiar os novos programas curriculares
para o ensino da língua
portuguesa. Os princípios, as metas
e os conceitos de ensino são válidos.
Mas… mas é impossível levá-los à
prática. Por um simples motivo: já
não há professores. Pois é. As supostas
reformas que nos anos mais
recentes se fizeram na educação em
Portugal mais não foram, afinal, do
que verdadeiros saques às nossas
reservas de ouro. Não falo propriamente
dos lingotes que Salazar empilhou
nas catacumbas do Banco
de Portugal. Falo do filão, do único
veio de minério bom, que todos podemos,
devemos e temos o direito
de garimpar: a nossa língua. Porque
a língua é o mais democrático e supostamente
universal dos utensílios
que as sociedades devem proporcionar
aos seus membros. O bom uso
da língua materna, para lá das virtudes
comunicacionais que lhe estão
associadas, é um poderoso veículo
de conhecimento, de cultura,
de identidade. Extinguindo os professores
de língua portuguesa,
como agora está a acontecer, estamos
a limitar as novas gerações ao
acesso a um bem insubstituível.
Transformar os professores em autênticos
burocratas, assoberbá-los
de trabalho suplementar não letivo,
empilhar-lhes alunos em sala, desterra-
los das suas áreas de residência
é um ato de violência não apenas
sobre os docentes, mas sobretudo
sobre os alunos. José Saramago gostava
de dizer que cada qual apenas
pensa com as palavras que
conhece. Também se poderia ter resumido
toda esta conversa a três palavrinhas
apenas, repetidas exaustivamente:
aberração sem sentido!
Aberração sem sentido! Aberração
sem sentido… mas não teria sido a
mesma coisa, pois não?

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

Btt em Vila Nova de Santo André 22 fev 2015


Boas, faltam 3 semanas para o evento e já temos 250 atletas Confirmados! (nas últimas edições contámos com média de 600).

Este ano, além das Classificações por Escalões, temos também por Equipas: 60 prémios para distribuir aos participantes!

Um casqueiro e uma linguiça fazem parte dos brindes, peq.almoço bem servido, abastecimentos fartos, apoio mecânico, almoço bem regado e com cafézinho.
Paisagens lindas e a simpatia de bem receber do povo Alentejano.

Não perca! www.oskotas.org