sexta-feira, 6 de abril de 2012

O Ovo

Nasruddin ganhava a vida a vender ovos.

Um belo dia passou alguém pela sua loja e disse: «Adivinhe o que trago na mão».

«Dê-me uma pista, pelo menos», disse Nasruddin.

«Pois dou-lhe várias e até muitas», disse o outro. «Tem forma de ovo, tamanho de ovo, aparência de ovo; tem cheiro de ovo, tem gosto de ovo e, por dentro, é branco e amarelo. É líquido antes de cozido… E é a galinha que o põe!»

«Ahaaa! Já sei!», exclamou Nasruddin: «É uma espécie de bolo!»

Quantas vezes também nós não entendemos o óbvio!

Falta-nos talvez a simplicidade e a atenção plena ao presente.


Anthony de Mello

Sem comentários: